Slides e Links de Todas as postagens

10 março, 2016

Direitos de uma escrava



(Autoria anônima, retirada do extinto site "Desejo Secreto")



Tenho o direito de colocar limites e de esperar que estes sejam respeitados.


Tenho o direito de modificar esses limites a qualquer momento, sempre avisando o meu Senhor com antecedência. E tenho o direito de esperar que meu Senhor estabeleça seus limites, ajudando-me a superar os meus, criando novas situações.


Tenho o direito à privacidade. Espero que meu Senhor esteja consciente do tempo que passamos longe um do outro, mas entenda que sou uma pessoa separada dele e que tenho problemas e situações na minha vida para os quais não requisitarei a sua ajuda.


Tenho o direito de esperar que o meu Senhor respeite minha independência e que eu não seja criticada por isso.


Tenho o direito de pedir sua ajuda sempre que a precise.
Tenho o direito de ser acreditada e de esperar que me considere uma pessoa inteligente, cuidadosa e fiel.


Tenho o direito de perguntar coisas sobre o meu Senhor e de que escute minhas questões.

Tenho o direito de pedir sua atenção, sem ter que me sentir mal por isso.


Tenho o direito de pedir que contribua para o nosso relacionamento, tanto quanto eu o faço. Assim como minhas súplicas também sejam atendidas, esperando que meu Senhor as considere, como faria em relação a qualquer amigo ou colega.


Tenho o direito de perguntar quais os motivos dele não atender as minhas súplicas, porém com o devido respeito.


Tenho o direito de esperar que ele administre seu castigo com cuidado e precaução. E tenho o direito de pedir que pare a qualquer momento, se considerar necessário.


Tenho o direito de levantar e ir embora de uma sessão se o meu Senhor não respeitar meus limites.


Tenho o direito de esperar que respeite minhas decisões e que não pense mal de mim ou me abandone por esse motivo.


Tenho o direito de reclamar se considerar que nosso relacionamento não me dá o que preciso.


Tenho o direito de dizer o que preciso.

Tenho o direito de esperar que entenda meus motivos e que seja ouvida com a mente aberta. E tenho o direito de abandonar o relacionamento se não conseguirmos chegar a um acordo nessas questões.


Tenho o direito de esperar carinho, amor e uma completa compreensão depois de uma sessão.



Tenho direito de pedir carinho se tive um dia ruim ou se sinto que necessito de uma atenção especial. Sei que existirão momentos em que discordaremos sobre esse assunto - por exemplo, quando o Senhor quiser uma sessão e eu não. Mas tenho o direito de exigir uma conversa sobre isso e esperar que ele me escute e considere meus motivos.
Espero que o meu Senhor tenha a palavra final, mas também espero sua compreensão ao considerar meus sentimentos, sejam eles quais forem.


Tenho o direito de esperar que o nosso relacionamento progrida, que nossa confiança sempre se renove e que nossas mentes estejam tão perto como estão nossos corpos.


Tenho o direito de dizer se necessito mais do Senhor e esperar que ele respeite minhas decisões sobre o que quero e o que preciso. Espero que meu Senhor deseje que nosso relacionamento avance, a não ser que, antes, ele decida o contrário.


Espero que ele entenda que essa profunda confiança pouco a pouco se converte em amor e espero que não me evite se digo que o amo. E tenho o direito de esperar que me diga, a qualquer momento, se não pode corresponder-me a esses sentimentos, para que eu decida sobre o que quero e o que preciso.


É por isso que o prazer do meu Senhor aumenta o meu prazer, tornando-o real e permitindo que o meu junte-se ao seu. 




03 março, 2016

Os 10 mandamentos de um DOMINADOR



Tenho visto circular pela internet nestes anos um texto sob o título de 'Os 10 mandamentos de um submissa', mas nada vejo sobre os deveres de um Dominador, posto que cabe a Ele ensinar e se ela não é capaz de cumprir é muito provável que Ele não tenha se empenhado em ensinar. Por isto vamos aos deveres Dele, que naturalmente vem antes dos dela, já que para alguém aprebder, primeiro outro alguém tem que ensinar.

Quem exige proporciona condições de cumprir. Tal qual um pai faz com um filho, um Dominador faz com sua posse.



Os deveres de um Dominador:

1- Escolher a botton com a devida atenção a capacidade da canditada, procurando saber se ela pode vir a se enquadrar em Seus propósitos.

2- Ser paciente, a pressa não é uma característica de quem esteja apto a dominar.

3- Conhecer profundamente a futura posse como pessoa e depois também a submissa latente nela antes de qualquer prática. 

4- Não exigir dela aquilo que Ele não a fez capaz de cumprir.

5- Depois de estabelecida a Dominação Dele sobre a posse, ser capaz de faze-la crescer como pessoa em todos os sentidos.

6- Ser perspicaz e atento aos limites da posse e não ultrapassa-los sem que ela tenha se tornado capaz. Não esquecendo que a capacitação dela é um dever Dele.

7- Estudar atentamente cada prática pretendida, porque todo Dominador nasce líder,  mas não nasce sabendo e não é dono da verdade absoluta. Disto depende o bem estar físico e mental de Sua posse, que é responsabilidade Dele. 

8- Depois de cada sessão proporcionar o aftercare, os cuidados físicos e mentais depois de uma atividade intensa, tanto física quanto psicológica é um dever de um verdadeiro Dominador, que cuida do que possui.

9- Ser capaz de fazer com que ela deseje o que na verdade é desejo Dele a ponto de ela acreditar serem dela. Isto é um dom que os verdadeiros Dominadores tem. A capcidade de encantar sua posse na direção de uma prática nova. Forçar é meramente violência e não é Consensual.

10- Dominar é uma arte nata, quem domina, domina antes de tudo a si mesmo, nunca castiga no calor da raiva, não se vinga em sua posse. Antes de tudo Ele deve ter certeza que é um Dominador ou apenas tem vontade por admiração.  Bom senso e responsabilidade é a principal característica de um Dominador de verdade.

Dorei Fobofílica





Seguidores

AVISO:

As imagens contidas neste blog foram tiradas de sites de busca, estando disponíveis livremente na rede, sem fazer referencia aos autores. Entretamto sem o intuito de usar material de terceiros indevidamente, digo que, caso voce seja autor de alguma delas e deseje que a retire, deixe um comentário e a retirarei ou colocarei os devidos créditos se for da tua vontade.

Atenciosamente;
Dorei Fobofílica.