31 janeiro, 2011

Por onde anda o cavalheirismo?

  Nós mulheres, sabemos sim nos virar sozinhas e costumamos fazer isto muito bem, mas que me perdoem as feministas, eu adoro ter por perto um homem que seja cavalheiro, educado, que pague a conta sim.  Por que não?   Que puxe a cadeira, abra a porta do carro...   Enfim, coisa rara nos tempos de hoje e vamos admitir, parte da culpa é nossa, que muitas vezes até reclamamos; não eu, que fique claro.   Cavalheirismo?   A-do-ro!!!   Principalmente quando é meu parceiro!
    Cavalheiros são um tipo de homem que pouco se vê, superiores, inteligentes, elegantes e que geralmente são desejados por mulheres com estas mesmas qualidades, mulheres que não dão um ataque de feminismo, que não vão aos bailes funks rebolar enquanto a letra do que chamam de música deprecia-a como fêmea.   Gente, tem coisa mais ridícula do que uma mulher dando chiliques de feminismos e se comportando como macho só porque um homem foi cavalheiro com ela?   Algumas fazem parecer que estão prestes a serem estripadas.
    Então viva a mulher submissa, que é feminina, que não banca o macho de saias, que curte sim as flores, as gentilezas e agrados ofertados pelo seu homen ‘Dono’, que fica orgulhosa quando ele a protege, que a põe em posição reservada e resguardada seja onde for que estiverem, que cuida dela como deve ser com um verdadeiro Dono, que cuida e preserva o que é seu.  
   Que bom ver que ele me colocou no canto quando caminhamos na calçada, afim de que eu não seja atropelada.   Se isto é ser fresca então viva as frescas, que são mais fêmeas em todos os sentidos, inclusive e principalmente na cama.
    Estou farta da cobrança da sociedade quando a mulher diz que é sustentada pelo seu marido, seu homem.   Qual é o problema nisto?   Que se danem os outros, o importante é que eles sejam felizes assim.
    Mas que coisa desagradavel é ver que a cada dia temos menos cavalheiros e mais moleques no mundo...   Em parte por culpa de nós mulheres, que também não ensinamos nossos filhos a serem gentis, que permitimos que nossos homens nos tratem com descaso e ignorancia, contudo podemos ensiná-los.   Sim, ensinar, por que não?   Com sutileza, educação, fazendo parecer que eles estão aprendendo por sí e que nós em nada influímos, somos muito capazes de fazer isto, este é o nosso ‘dom’ natural, comum a todas as mulheres.   Se seu homem se comporta como hooligan, indique a ele que ser um gentleman não o torna um fresco, muito pelo contrário.    Um líder de verdade, domina pelo encantamento, coisa difícil de ser quebrada, de ser superada e assim sendo, é muito mais fácil manter sua posse (escrava), quando ela não conseguirá ter olhos para outro homem, tamanho é seu encantamento por ele (o Dono), que de fato a encoleirou pelo coração e não precisa ficar vigiando, cercando e nem pondo falsas coleiras virtuais que hoje em dia pulam de mão em mão sem de fato pertencerem a nenhum.
   É até fácil levar certas mulheres para cama, difícil é possuir de verdade uma mulher autêntica.


Por Dorei Fobofílica



01 janeiro, 2011

Jogos de Temperatura BDSM


Jogos de Temperatura BDSM

   Jogos de temperatura, são jogos sexuais BDSM, onde os objetos e substâncias são utilizados para estimular o corpo neuroreceptor, como a serotonina que está intimamente ligada ao nosso humor, para calor e frio para o efeito sensual.    As substâncias podem incluir água quente ou gelada, óleos aquecidos, cera derretida, gelo, enfim, o que a imaginação mandar.   Os objetos também podem ser os mais variados, como toalhas aquecidas, objetos refrigerados ou aquecidos em água, podem ser esferas ou tubos metálicos ou o que a imaginação do Top mandar.   As vendas e amarras servem para intensificar a sensação psicológica do efeito físico.    Isto pode ser explorado intensamente por um Dominador psicológico que seja criativo.  
   Os jogos de temperatura (iceplay e fireplay), podem ser muito prazerosos para as duas partes, mas como tudo que é relacionado a jogos de adultos BDSM, também pode ser perigoso, pois as coisas citadas acima não são as únicas que existem, há quem goste de jogar com fogo e marcar com ferro quente entre outras coisas aquecidas, mas não só o calor pode ser perigoso, nunca se deve jogar com gelo seco, por exemplo, mesmo o gelo comum por tempo excessivo pode causar necrose, principalmente na mucosa vaginal ou anal.    Mesmo aqueles que gostam de jogos mais hard, a segurança deve ser cuidadosamente observada, substância altamente inflamáveis devem ser alvo de extremo cuidado, como o álcool gelado, bebidas destiladas são um perigo que pode passar despercebido, mas perto de fogo pode causar acidente grave.    Para brincar com o calor da brasa do cigarro, é preciso ter firmeza nas mãos e a certeza de que o Botton não ira se mover e se queimar de fato, embora as vezes seja este o jogo, ou seja, é o desejo de ambos causar queimaduras e marcas permanentes, eu jamais participaria, mas cada um sabe de si.   Outro perigo é o frostbite e frostnip, ou seja, quando partes do corpo são expostas ao gelo ou frio intenso por tempo demais, causando dano tecidual.
   Não é meu objetivo entrar em maiores detalhes, mas depois de falar dos perigos, devo falar das delícias, claro.
   Os jogos de temperatura são muito prazerosos quando bem conduzidos, neles pode ser usado coisas frias ou quentes na pele e nos orifícios.   Até mesmo simples palmadas podem aquecer a pele, deixando-a sensível ao contraste com coisas frias ou as carícias.   Muitas mulheres não entendem porque sentem tanto prazer em levar umas palmadas, mas a explicação é simples, a pele fica aquecida e mais sensível e as sensações das carícias se intensificam.   Embora palmadas e chicotadas estejam mais relacionadas ao spanking do que aos jogos de temperatura, o efeito de aquecer a pele está presente.  

   O contraste de temperatura intensifica os sentidos, os neuroreceptores e neurotransmisores ficam mais ativos e o cérebro, que é o maior responsável pela nossa sexualidade, aciona a injeção de adrenalina e endorfina beta em nosso sangue, nos levando a prazeres inenarráveis.   Portanto, se você gosta de jogos de temperatura, explore novas possibilidades com responsabilidade e se você nunca experimentou, sugiro que experimente.

Por: Dorei.

Seguidores

AVISO:

As imagens contidas neste blog foram tiradas de sites de busca, estando disponíveis livremente na rede, sem fazer referencia aos autores. Entretamto sem o intuito de usar material de terceiros indevidamente, digo que, caso voce seja autor de alguma delas e deseje que a retire, deixe um comentário e a retirarei ou colocarei os devidos créditos se for da tua vontade.

Atenciosamente;
Dorei Fobofílica.