Slides e Links de Todas as postagens

29 novembro, 2011

BDSM quase sempre condenado pela mídia...





    Na manhã do dia 28 de novembro de 2011 o programa Mais Voce da rede Globo apresentado por Ana Maria Braga trouxe uma matéria que se referia à agressão doméstica NÃO CONSENSUAL a mulheres, tudo muito justo do ponto de vista humanitário e muito de acordo com a Lei Maria da Penha, entretanto é importante ressaltar que este tipo de agressão como foi dito no programa, o desejo de dominação do homem que exibe sua mulher bonita como um troféu e dá a ela um excelente sexo para tê-la sob seu domínio, nada tem haver com as práticas BDSM, onde este domínio é de comum acordo e desejado por ambos, onde a mulher tem o desejo de ser exibida por seu homem como troféu, de ser dominada e de apanhar, pois como interpreto a célebre frase de Nelson Rodrigues “Nem toda mulher gosta de apanhar, só as normais (inteligentes)”, há mulheres que aprenderam ou descobriram em si o prazer na dor, que depois de passada a primeira fase, tem em sua pele o calor que se espalha como ondas, dando-lhes um prazer extremo, o seu parceiro não lhe dá o spanking como violência, mas no verdadeiro intuito de ter e principalmente dar prazer a sua parceira, contudo os programas de mídia revestidos de algo que a mim soa como preconceito; colocam tudo num lugar comum, sem fazer nenhuma distinção aos praticantes de sadomasoquismo BDSM, SSC (São, Seguro e CONSENSUAL), de modo que obedecendo ao meu propósito de fazer distinção entre os Sádicos/Dominadores doentios e/ou criminosos, bem como dos masoquistas/submissos doentios e/ou suicidas (sim, porque por mais absurdo que pareça isto existe, o submisso doente que por não ter coragem de se matar procura um sádico doente que se encarregue deste papel, um dia ele pode encontrar e serve de alerta para os Sádicos que ouvem a nada incomum declaração de alguns masoquistas ‘não tenho limites’); é que eu estou aqui colocando mais uma vez a minha opinião e posição.

   Saber distinguir uma coisa da outra é muito delicado, mas necessário, a medicina moderna não está como no tempo de Freud, que chamava a todas as parafilias de desvio de conduta sexual e moral, hoje existe na medicina o bom senso de separar uma coisa da outra, aqueles que procuram apenas um prazer exótico, o que é direito de todo cidadão, desde que de comum acordo e sem danos a nenhuma das partes ou ao meio em que vivem.   Sei muito bem que é um assunto delicado, mas num país onde racismo é crime, homofobia é crime, onde há a liberdade de expressão e sexual, porque é que se fala do crime de agressão física, sexual e moral sem separar disto o sadomasoquismo erótico, que nada tem haver com o sadismo doentio e/ou criminoso?   Estamos no século XXI e ainda não conseguimos evoluir o suficiente para admitir que  continuamos com pensamentos retrógrados.  
   Hoje não é preciso ter vergonha de ser homossexual, mas os praticantes de BDSM continuam sentindo-se marginalizados, porque a mídia levantou a bandeira em defesa da homossexualidade e mantém marginalizados os praticantes de BDSM sem se dar conta de que é a informação que vai fazer com que as pessoas possam distinguir o erotismo da doença ou da possibilidade do crime.    É justo que mostrando que o homossexual tem o direito de escolher como viver sua sexualidade tem feito as pessoas repensarem como tratá-los, dando-lhes a oportunidade de viver com dignidade, mas é verdade também que um grande número de homossexuais também praticam BDSM, nós temos o dever de nos unir; como fizeram as lésbicas que levantaram em primeira mão a bandeira em defesa da homossexualidade com o movimento gay arco-íris; e defender o nosso direito a viver a nossa sexualidade como desejamos, assim como os homossexuais o tem.
   O mesmo programa que um dia destes falou em defesa dos direitos dos homossexuais, neste dia 28 indiretamente condena o BDSM.   Só posso lamentar.

   REINTERANDO: Eu não tinha atentado para o fato de que se tratava da convida Ana Betatriz Barbosa, psiquiatra autora do livro “Mentes Perigosas”, ela afirma num curto espaço de tempo que quem ama não bate, passa um monte de frases subliminares de neurolinguística ciente do que está dizendo SIM, fazendo uma comparação sutil, que quem não tem conhecimento acaba sentindo tudo como uma coisa só, claro que eu concordo com o tema original proposto pela apresentadora de defesa da mulher vítima de agressão doméstica, que é um assunto sério que precisa de toda atenção, me refiro apenas a forma como a psiquiatra, pessoa ciente do assunto BDSM e autora de livros no contexto, se referiu.

Dorei.

10 comentários:

SexyButterfly disse...

Palmas para Dorei!!!

Mais nada a dizer.
Beijos borboléticos!

Swingers Veronika e Cláudio disse...

Minha linda, como sempre um texto para se refletir e entender de uma vez por todas o que é o BDSM. Se tivermos que condenar aqueles que praticam o spanking, por exemplo, com sua parceira sob o ponto de vista do BDSM, ou seja, de forma que seja São, Seguro e Consensual, também teremos que condenar o pugilista por ter levado à nocaute seu adversário, o farmacêutico que furou as orelhas de alguém ou o cirurgião plástico que realizou uma lipo. Ora, são todas formas de lesão corporal, não são? Então no que essas práticas se diferem do BDSM??????? Seria porque essas lesões são consentidas? Sei que o termo "lesão" é forte, mas trata-se, segundo o Vocabulário Jurídico de Plácido e Silva, de "exprimir o golpe, a ferida, dor, enfermidade causada ao ser humano". Então cabe perfeitamente em todos os casos. Qual a diferença entre os casos citados e o BDSM? Creio que somente o preconceito e a ignorância sobre o fato.
Segundo Guilherme de Souza Nucci, (in Código Penal Comentado - 6a. Ed., rev., atual. e ampl. - São Paulo : Editora Revista dos Tribunais, pág. 561) , "Cremos perfeitamente aplicável, no contexto das lesões corporais, o consentimento da vítima como causa supralegal de exclusão da ilicitude. Não se pode conceber o corpo humano como bem absolutamente indisponível, pois a realidade desmente a teoria. É verdade que o Estado deve zelar pela vida humana, indisponível que é, além da integridade física, embora sem jamais reconhecer que a evolução dos costumes e da própria ciência traz modificações importantes nesse cenário. Atualmente as práticas estão a demonstrar que o ser humano dispõe, no dia-a-dia, de sua integridade física, colocando-se em situações de risco de propósito ou submetendo-se a lesões desejadas. DO MESMO MODO, NÃO DEVE O ESTADO IMISCUIR-SE NA VIDA ÍNTIMA DAS PESSOAS, RESOLVENDO PUNIR, POR EXEMPLO, LESÕES CORPORAIS CONSENTIDAS COMETIDAS DURANTE A PRÁTICA DE ATO SEXUAL DESEJADO ENTRE ADULTOS..." (grifo meu).
Se os juristas já estão entendendo que cada qual, desde que tenha capacidade, pode dispor de seu próprio corpo como lhe aprouver, acho absurdo a mídia contribuir para a marginalização desta e de outras práticas que não trazem de forma alguma prejuízo a quem quer que seja!
Por isso gosto tanto deste espaço, porque ele trata de forma clara aquilo que precisa ainda ser compreendido e que, infelizmente, sabemos que ainda está longe de ser.
Beijos, minha linda!!!

{Esther}--DC disse...

Ainda acho que existe muita hipocrisia em relação às opções sexuais de cada um, pessoas que se dizem "cabeça aberta", entram em pânico quando precisam enfrentar que o homossexual é seu filho ou filha, ou que alguém de sua família pratica BDSM, e por aí vai... há que se pensar se estas bandeiras são realmente respeitadas ou se não é utopia. Qualquer tipo de agressão não consensual deve ser exposto e condenado. Mas quanto ao meu gostinho sadomasoquista, prefiro deixa-lo quietinho, que tudo que é escondidinho, é muito mais gostoso...risos.
Obrigada por sua visita ao meu blog, adorei o comentário. Um ótimo dia para vc. linda... beijos.

Helena Blue Moon disse...

Oi Dorei,

Eu li seu post e fui lá no mais vc assitir a matéria: http://maisvoce.globo.com/videos/v/violencia-contra-a-mulher-psiquiatra-mostra-como-perceber-os-sinais/1711310/

A matéria, em tese, é importantíssima, e os depoimentos dados, fatos muito contundentes. A cultura que existe de violência contra a mulher é muito forte, e no Brasil basta dizer que a cada um minutos, duas mulheres, no mínimo, estão sendo espancadas por aí. Não é nem violência verbal, é violência física mesmo.

Eu já tive uma amiga assassinada pelo namorado, eu já vi de perto casos de violência doméstica, devido à minha profissão... é muito frustrante. Eu teria que passar horas aqui falando do círculo vicioso que se estabelece nessas situações.

Voltando ao programa, vc tem toda razão quanto à psicóloga. Ela deve ter acordado atordoada, pq não falou, para mim, nada q se aproveite...

Disse que o perfil do homem violento ou é para fazer uso da mulher como objeto e ser sustentado ou para a exibir por ser muito bonita...peloamordedeus...generalizou pela exceção da exceção...

Disse que o perfil das mulheres objeto da violência é serem maternais... q simplista...

E coroou, ao final, dizendo que uma mulher deve reconhecer um homem violento quando ele “esquenta a cabeça”, mesmo que verbalmente, por mais de duas vezes ao ano...ah? como assim? Eu confesso q comecei a rir...

É, Dorei, o desserviço q prestou a psicóloga foi em qualquer universo...

Kid Flash disse...

Não só pela mídia não.

Eu sou um dos caras que mais condena o BDSM Amadorísta. Muitos aí não sabem o que tá fazendo.

Beijos do Kid Flash (Ex-Conde Vlad).

Linda Fênix disse...

Oi Dorei,
Antes de vir comentar, fiz como a Helena e fui assistir a matéria e endosso as palavras dela. No final deu para rir também!

E você tem razão quanto ao comentário da Vero, matou a pau!

Em resumo, o post e os comentários estão ricos em informação, ao contrário da matéria, o que é uma lástima...

Beijos em ti.
PS. acabei pegando no sono ontem... de novo! rsrsrs

aldrey disse...

Acho que tem que ser consensual!!O que a gente vê de gente sendo agredida,claro por malucos nada a ver com BDSM. Mas tem uma coisa,tem gente que apanha e é agredida e gosta e nem sabe que isso pode ser um indicio de pertencer a esse universo BDSM?Parece né ,pq tenho conhecidos que vivem jun to em um pé de guerra,acho que ela curte apanhar e nem sabe porque gosta kkkk
bjs querida e um otimo find

{Mansinho}_da Loirinha disse...

....PELOS DEUSES DO BDSM!!! SÓ VC MESMA P/ "DISSECAR" (EU ADORO A PALAVRA RS DISSECAR RS...) DE FORMA TÃO DETALHISTA ESTE MARAVILHOSO E BOM ASSUNTO CHAMADO E VIVIDO POR NÓS, O BDSM! QUASE NÃO ASSISTIMOS TV {Dorei}_Hipérion E AS VEZES PENSO QUE ATÉ DEVERIAMOS ASSISTIR AO MENOS UM POUCO MAS... É TUDO TÃO "MASTIGADO" E "MANIPULADO"... O EXCESSO DE SENSACIONALISMO E A FALTA DE "DOREIS" NA TV NOS FAZEM FICARMOS MEIO DISTANTES.... UMA BOA LEITURA FEITO A TUA E OUTRAS MAIS, ESTÁ DE BOM GRATO P/ NÓS MAS... OS ESCLARECIMENTOS QUE VC SEMPRE OS TRÁS A TONA.... MERECEM PALMAS E MAIS PALMAS...

EU TENHO MUITAAA VONTADE DE ABRIR UMA PÁGINA LÁ ESCRITA """BDSM""" EM CASA MAS NUNCA QUE DÁ TEMPO E ESCOLHER O MELHOR LINK ESCLARECEDOR TEU E COLOCAR: LINK-SE RS... QUANDO EU ARRUMAR TEMPO P/ FAZER, O DIFÍCIL VAI SER ESCOLHERMOS UM ENTRE TANTOS, CADA UM MELHOR QUE O OUTRO....

BJS E ABÇS TRIPLOS E UM BOM FIM DE SEMANA P/ VCS....

{princess kitty}龍戦士 disse...

Oi minha amada!

Chegando atrasada para esse post, mas chegando rs. Eu não assisti o programa, mas concordo com você sim, as pessoas tem uma visão totalmente distorcida. Você esta de parabéns pela abordagem, assim como MUITOS outros comentários enriquecedores, mas destaco o da Veronica que veio acrescentar ainda mais ao seu post que se já era perfeito, ficou muito mais que perfeito com ele rsrs

Miaubeijos com muito carinho =^.^=

► JOTA ENE ◄ disse...

ººº
... mas que narrativa, p'ra ti tb um bom natal.


Beijooo___Incongruente

Seguidores

AVISO:

As imagens contidas neste blog foram tiradas de sites de busca, estando disponíveis livremente na rede, sem fazer referencia aos autores. Entretamto sem o intuito de usar material de terceiros indevidamente, digo que, caso voce seja autor de alguma delas e deseje que a retire, deixe um comentário e a retirarei ou colocarei os devidos créditos se for da tua vontade.

Atenciosamente;
Dorei Fobofílica.