Slides e Links de Todas as postagens

09 maio, 2011

Ruptura e desconstrução



Ruptura e desconstrução

   Falar de ruptura numa relação de D/s é meio complexo para mim que nunca vivi, exceto na vida baunilha, contudo percebo o que se passa a minha volta, tenho várias amigas e amigos subs que vivenciaram isto e dá perfeitamente para sentir o ‘termômetro’ e diante da diferença de cada rompimento, concluir algo, fazer minhas próprias ideias.
   Alguns rompimentos são suaves, o Dom, sabendo que uma relação de D/s com DP (dominação psicológica), não pode simplesmente terminar sem nenhum cuidado; apenas dizer: “devolva a coleira” e ponto final.   Se o Dom for responsável, cuidará para que o rompimento seja suave, vai desligando a dominação gradualmente e dará assistência depois do rompimento até ter certeza de que ela está segura e forte para continuar sozinha, entretanto este comportamento maduro e responsável é raro de se ver.   O que mais vemos são subs arrasadas com o rompimento repentino, muitas vezes sem explicação plausível, onde Ele coloca que está com problemas pessoais e que a esta descartando.
   Numa relação baunilha, onde não há DP, pode ser assim, dizer: ‘acabou, siga teu caminho’, sem maiores problemas, mas numa relação onde há a dependência emocional e psicológica, agir assim é ser cruel e irresponsável.
   Assim como Ele teve o cuidado para construir a relação de D/s, criar a dependência psicológica e emocional, isto em diversos aspectos e com o método de cada um; também deve ter o cuidado de desconstruir a relação, dando a ela segurança e independência de novo, para que ela esteja forte para seguir sozinha outra vez.   Mas assim como existem canalhas na vida baunilha, sujeitos que maltratam, espancam suas mulheres e seus filhos, que oprimem e sentem prazer mórbido em anular quem os ama, no BDSM é ainda mais fácil de encontrar estes indivíduos, o sadismo nocivo de muitos é notório e eles sentem prazer de partir deixando a submissa destruída, se ela foi quem rompeu por algum erro dele, ele pode ser capaz de se desculpar, de reconquistá-la, apenas para aniquilá-la em seguida, por vingança mesquinha mesmo, com intuito apenas de saber que cada sub que passa por Ele sairá da relação aniquilada, pois o objetivo do mau Dominador é derrotar a submissa.  
Ele não usou a DP para o prazer, mas para que a submissa aceitasse qualquer coisa vinda dele, inclusive a degradação total.   Não fez com que ela crescesse, mas a destruiu psicologicamente, não que ela tenha sido fraca, mas porque o trabalho de DP nocivo fora bem feito, onde ela teve todos os aspectos da sua vida invadidos, digo; familiar, profissional e saúde física e mental.
   Felizmente, em todos os aspectos da vida existem pessoas boas e responsáveis, e no BDSM não é diferente, não são a maioria, longe disto, mas sim, existem os Dominadores conscientes, responsáveis, que se preocupam com seus atos e cuidam do que lhes pertence até que, se for o caso do rompimento, ele termine com serenidade, que pega a submissa pela mão e a conduz até que ela esteja firme para prosseguir sozinha.   Este Dominador é um líder nato, verdadeiro e que sabe dar suporte até e principalmente no fim, que não vai deixando para trás a submissa cheia de medos e traumas.
   Fazer a DP é fácil para qualquer Dominador, desfazê-la é para os Dominadores nobres, especiais, os responsáveis, os sérios.   Que não saem alardeando suas “qualidades”, pois são conscientes de tê-la.
   Até porque, um Dominador de verdade não domina pelo medo, pela força ou pela chantagem; ele o faz com carinho, atenção, confiança, verdade, respeito e amor.
   Em minha opinião, quem usa de DP para destruir a sub não merece ser chamado de Dominador e é por motivos assim que eu, apesar de tratar a todos com respeito seja em que ambiente for, só trato por Senhor a meu Dono, aos demais trato com o respeito que dedico a qualquer cidadão.


Esta é a minha opinião;
Dorei. 

9 comentários:

Mar... disse...

Amiga como eu tenho aprendido muita coisa com vc...
Adorei quando vc diz que um dominador de verdade não domina pelo medo ou agressão...mas com amor, respeito, verdade e carinho...
Espero que muitas pessoas possam mudar a idéia e visão errônea que tem desse ato que também é um ato de amor e entrega...
Amada quero te desejar uma semana maravilhosa e uma tarde muitos prazerosa...
Adoro vir aqui e sempre aprender mais com vc...
Adoro vc querida...bjs carinhosos...Mar...

Crys disse...

Oi linda, não esqueci de ti não, adoro a maneira de que voce fala sobre tudo isto, deixando tudo bem claro, para quem não é praticante, porque na verdade, sempre existe a curiosidade de sabermos mais, e concordo plenamente com tudo que voce disse, pois passando pelos blogs de amigas do BDSM, as vezes percebemos a situação, e ter alguem para falar o que pensa a respeito é ótimo! Bjs em ti menina, estou levando seu link...

EU SOU NEGUINHA disse...

Sempre passando por aqui e lendo teus pensamentos,percebe-se a seriedade e legitimidade daquilo que pensa.
Vejo que independente do relacionamento seja ele baunilha ou Ds,quando se é feito com responsabilidade,tudo se torna mais fácil.
A questão é o ser humano,que ainda infelizmente subjuga,pisa,age de má fé,enfim....
Se o homem mudasse apenas 50% do que é,com certeza teriamos 100% de um mundo bem melhor...
Beijos menina

aldrey disse...

Seja no BDSM,ou não .um término de relação é sempre dolorida,a outra pessoa tem que ter a sensibilidade,quando pensar em terminar o relacionamento.bjs

~^~ Lena Lopez ~^~ disse...

Oi Dorei!
Meus pensamentos sobre isso, vão de encontro aos teus.
Um presentinho para vc do meu novo blog!
http://www.br25.com/discovirtual/lenalopez/seloblogdahelena.gif
Sem regras!
BJOS
Lena

Domme Amanda® disse...

Linda Dorei
Amo suas postagens! DP, assunto sério. Nem irei entrar no mérito, senti isto na carne.
Tem um joguinho em meu blog, qdo tiver um tempinho passe por lá, acho que vc vai gostar, eu adorei, um exercício muito legal.
Beijokas da amiga,
D.Amanda®

Marcelle Silva disse...

Quando li o título da postagem até me assustei, mas percebi logo que não era com vc! Tomei um susto! Mas enfim, realmente em qualquer tipo de relação, um rompimento traz muitos males pra quem vive, principalmente pra quem,desavisado, recebe um "acabou!", o negócio é triste. Eu não consigo pensar no meu rompimento com meu "noivorado", pq ele é o primeiro homem da minha vida, meu grande amor e com quem eu já compartilhei e compartilho minhas melhores experiências.


Nem ti vi mais online pelo msn...saudades de vc!hehe

Beeeijos

AmorBandidu disse...

Maravilhoso seus pensamentos.. concordo é sempre dificil mesmo qualquer ruptura

beijos sempre estou por aqui
mesmo quando não comento
vc é simplesmente de +

{princess kitty}龍戦士 disse...

Ufa, cheguei aqui !

Outro assunto sério e importante.
Terminar uma relação nunca é fácil, ainda mais no BDSM quando se existe essa dependência. Acho que o principal é a sinceridade sempre, além de conversas frequentes para se saber até onde se esta indo dentro dessa relação. Um Dom que tem o intuito de deixar a submissa completamente dependente, não pode simplesmente larga-la do dia para a noite. E acho que as subs tem de tomar cuidado tbm, se entregar sim, mas preservar o amor proprio e saber que por mais dependente que ela esteja, Ele é outra pessoa, e que uma hora isso pode acabar.
Sei que é dificil, pois a maioria das subs são passionais, se envolvem, eu tbm sou assim, porém não vivo num mundo de fantasias e contos de fada, nem acredito em "Dom Encantado", por mais dificil que seja, sempre procuro estar preparada para um possivel final, e se isso acontecer não me deixar arrasar pois tenho o mais importante, que sou eu mesma.
Claro que a responsabilidade do Dom é grande, em fazer essa desconstrução, e como você mesma disse, são poucos que tem essa capacidade e nobreza, o que deveria ser regra infelizmente é exceção. Porque se Ele tem capacidade de construir, tbm deveria ter a dignidade em desconstruir.

Enfim amadinha, é isso! Miaubeijos e muitas saudades =^.^=

Seguidores

AVISO:

As imagens contidas neste blog foram tiradas de sites de busca, estando disponíveis livremente na rede, sem fazer referencia aos autores. Entretamto sem o intuito de usar material de terceiros indevidamente, digo que, caso voce seja autor de alguma delas e deseje que a retire, deixe um comentário e a retirarei ou colocarei os devidos créditos se for da tua vontade.

Atenciosamente;
Dorei Fobofílica.