17 abril, 2011

Masoquistas e sádicos patológicos



Masoquistas e sádicos patológicos

   Muito se fala hoje em dia de regras de comportamento, de liturgias, coisas que foi instituída por não sei quem, que ficou para trás.    O sadismo e o masoquismo fazem parte da natureza do ser humano, de todo ser humano, em maiores ou menores doses, isto aparece o tempo todo.   Quem nunca sentiu prazer em fazer alguma ‘maldadezinha’ ou sofrer alguma espécie de dominação?    Sexualmente inclusive, pois aquelas mordidinhas nos lábios e puxões de cabelos, mesmo de leve, denotam isto, um que tem prazer em fazer e outro de receber.  
   Claro que algumas regras são necessárias, mas observando a tríade SSC, São, Seguro e Consensual, as outras regras são moldadas de acordo com o par, ou seja lá quantos fizerem parte do jogo.   Observando que o Top faz as regras e o botton segue, ou não, dependendo do quanto isto seja bom para ele.   Ficou parecendo que o botton tem algum controle?   Claro que tem, ele tem controle na hora de acordar o que será praticado e a intensidade deve ser observada, também tem controle caso ele não esteja mais suportando e faça uso da safeword (palavra de segurança escolhida antes das sessões).
   Agora é que vem a questão; tem muito ‘dominador’ que se acha o Todo Poderoso, que enfia na cabeça do submisso que não precisa de palavra de segurança, que nunca errou, que sabe o que faz.   Quem nesta vida nunca errou e não vai continuar errando?   Do mesmo modo vejo pessoas afirmarem que querem submissas sem limites e outras se dizendo sem limites.   Isto não existe, todo tem limites, se não tiver é um sinal de doença, de patologia ninguém pode querem ser torturado até o flagelo total, até morrer, se quer, é doente e certamente um perigo para qualquer dominador sério, principalmente se este tiver pouca experiência.
   Alguns dominadores, do alto de sua insanidade; e não se iludam, pois são muito inteligentes, controlam as masoquistas, se ela for frágil psicologicamente, se for doente, ao ponto de não raciocinar sobre o que está vivendo com lucidez, será um instrumento de uso com diversas finalidades e para se mostrar como O Dominador da hora, o sujeito a usa como autopromoção onde todos veem a o grau de loucura, menos eles.   O risco de vida está sempre eminente e é tratado como algo normal.
 Os jogos BDSM podem ser muito perigosos se praticados sem conhecimento, que só vem de estudos e praticas a principio pequenas, asfixia e eletro estimulação são exemplos.  O limite de uns é diferente de outros, e a morte pode acontecer em poucos instantes, onde a brincadeira nunca mais terá graça.   Mas o masoquista doentio não vai conseguir se ver como frágil em nada, ele acha que é super, não demonstra sinais de que seus limites foram atingidos e é aí que tudo se dana.   A asfixia exagerada pode até não matar, mas vai causar danos irreversíveis ao cérebro, eletroestimilação mata em poucos instantes quem tem problemas cardíacos e não sabe disto, ou sabe e oculta do ‘dono’.
   Os sádicos doetios costumam serem pessoas agradáveis, embora nem sempre, existem os muito agressivos, mas que aprenderão um dia que ‘não se apanha moscas com vinagre’. Os mais perigosos não espantam a ‘presa’, eles são doces como mel, fazem um trabalho de base, observando todos os pontos de fragilidade natural da ‘caça’, observa cada detalhe, seus temores e seus sonhos, usa isto para enaltecer, fazer ter desejos e sonhos e depois que conquistou a confiança absoluta, vai começar seu trabalho de desconstrução, fazendo a pessoa aos poucos se achar dependente total de seu ‘dono’, fazendo ela se sentir feia, incapaz, incompetente.   Até que tendo poder absoluto, ele começa a destruir tudo o mais, terminando muitas vezes no óbito.  
   É aí que a mídia se interessa, ela só observa e divulga as coisas negativas, não fala nunca da maioria dos praticantes, aqueles sadomasoquistas eróticos, sem exageros, que fazem do BDSM uma ferramenta para ampliar o prazer sexual, se servindo dele e não sendo escravo do BDSM; alguns o são.
   Por isto fico sempre com o pé atrás sobre liturgias exacerbadas, regras impostas, pessoas se achando no direito de serem tratadas de Senhor(a), Mestre(a), Dom(me), Lord (Lady), Rei (Rainha)...   Isto é uma exigência que o Top só pode fazer a seu botton, não aos outros, porque até que ele tenha estabelecido uma relação de D/s, o outro, seja ele submisso ou não, é apenas um cidadão ou cidadã que ele conhece que pode pretender ou não vir a ‘possuir’, nada além, de modo que deve respeito e tratamento normal a esta pessoa. 
   Corro de pessoas exageradas, o exagero é um péssimo indício, todo fanatismo é doentio, dentro ou fora do BDSM. Portanto o que tenho a dizer, é que observem sempre e muito antes de se envolverem, antes de confiar,    Poder ter a confiança de alguém é um privilégio que nem todos merecem.
   Confiança é árdua de se conseguir e extremamente  fácil de se perder.   A base para ser confiável, é sempre falar a verdade, mesmo que tenha que pagar por ela, o preço será sempre compensador.

Esta é a minha opinião;
Dorei

Obs.: Separei várias fotos, mas decidi não por, não quero manchar meu blog com imagens dantescas.  

8 comentários:

([{mila}])MAGNO disse...

Dorei
sempre te leio aqui, suas postagem sao otima, muito lucidas
Eu e meu Dono temos nossa propria liturgia, sem sermos escravas dela, nada de mesmice, mas se tem algo que admiro nele é o respeito que ele sempre teve com as submissas.
Na visao dele e a minha, submissão é conquistada pela admiração e prazer mutuo, e não por dependendia emocional.
BDSM é troca, algo para nos trazer alegria, paz e prazer e nao disturbio emocionais.

beijos

([{mila}])MAGNO

Arigi Kuwanna disse...

olá Dorei,
Olha hj eu passei rapidinho, fiquei sem net quase todo o fim de semana, acredita nisso? rádio tem isso, bom, não li o texto, mas prometo que o lerei o mais breve possivel, bom, tem feriadão chegando aí.
Obrigada pelo carinho e pela visita!
Ufa! menina! eu quero cantar a beleza da vida! rsrsrs
Bjos se cuida e tenha uma linda semana!
Saudades

atena de Eros disse...

Ótimo texto, consciente e esclarecedor. Conquistar a confiança realmente é difícil, porém usando da sinceridade, tanto o Top quanto o botton, essa confiança será alcançada e compartilhada no dia-a-dia, com práticas e "liturgias" estabelecidas pelo casal. Respeitando-se sempre o bom senso e equilíbrio que o BDSM necessita, sem exagero, na medida exata.

Beijos,
atena de Eros

{princess kitty}龍戦士 disse...

Olá minha amadinha!

Tema riquissimo e cheio de pontos a se considerar e explorar.

Como já sabe tanto eu quanto meu Dono não somos a favor desse sadismo e masoquismo emocional e patológico.Não consigo entender e acho sim que deve ser falado e mostrado essas diferenças entre um BDSM saudável e um doentio.

Acho estranho muitas coisas, como uma submissa pode ficar com alguém que a denigre fazendo-a se sentir feia, incapaz, incompetente, como você disse. Meu Dono me faz dependente Dele sim, mas sempre enaltecendo minhas qualidades, me mostrando o quanto eu sou capaz, me fazendo crescer como submissa e como pessoa. Me faz dependende no sentido erótico, de respeita-lo, de querer agrada-lo, de enfim, querer a sua presença cada vez mais na minha vida e de desejar servi-lo. Mas sempre com prazer, carinho e responsabilidade.

Sobre as práticas realmente é necessário um cuidado muito grande, eu sempre fantasiei com eletroestimulação, e sempre disse ao meu Dono. Ele por ser extremamente zeloso e cuidadoso sempre testa os acessórios de tortura nele mesmo,como bater com a cane na palma da mão, chicote, chibata para ele ter uma idéia da intensidade do golpe, etc. E quanto ao aparelho de choques não foi diferente, ele mesmo experimentou para saber o quanto de força pode por ou não, o tempo dos choques, que segundo Ele, são pouquissimos segundos, e as reações que provoca no corpo, como ficar dolorido depois, etc. E só para esclarecer meu Dono NÃO é masoquista, mas se preocupa com as minhas reações e o que eu vou sentir de dor, etc. E claro quis saber meu histórico familiar completo cardíaco, sobre a minha pressão, todos esses pequenos detalhes. Além de ter dado um banho de água fria em mim ao me dizer que tem que se ter muito cuidado ao utiliza-lo acima da cintura , principalmente nos seios (esse tipo que Ele comprou, existem outros específicos) pois é muito próximo ao coração, etc

Enfim, me sinto absolutamente segura com Ele, pois por eu ser masoquista, mesmo não sendo patológica, tenho aquela tendência a querer sempre mais rsrs, e meu Dono me conhece e ao meu corpo tbm. E como Ele mesmo diz com o tempo Ele vai conhecendo cada vez mais. Ele sabe a hora de parar (porque por mim continuava rsrs) e se preocupa com todos os pequenos detalhes, etc

Sim, a mídia geralmente mostra o lado negativo do BDSM, o que faz muitas pessoas de fora terem uma visão deturpada. Não vêem que é uma relação de troca, confiança, etc
E sim existem aqueles que usam isso para se auto promover e exageram nas práticas, isso não é ser Dono. Dono de verdade se preocupa com o bem estar físico e mental da sua submissa, pois só assim ela poderá servi-lo melhor. Dono de verdade quer ver a submissa linda, feliz, realizada e cheia de desejo por agrada-lo. Sei que muitos não vêem assim, mas essa é a forma que meu Dono sempre me ensinou e conduziu e eu me sinto imensamente feliz por ser Dele.

Fico indignada com certas coisas que vejo, submissas com a auto estima arrasadas, exploradas no mau sentido, denegridas na sua maneira de ser.
Eu por muito tempo achei que não fosse conseguir ser submissa, pois via esse tipo de submissão equivocada, mas com meu Dono aprendi que posso ser submissa sim, posso me entregar, confiar, depender dele, mas porque sei que tenho MUITO valor para Ele. A submissa é algo muito valioso para seu Dono, porque então Ele iria quere destrui-la emocionalmente e fisicamente? Ele não iria, a não ser que fosse um sádico patológico como você citou. Quem vive o seu sadismo visando o prazer, vai sim torturar, machucar, usar,humilhar (no sentido erótico) mas consciente e sabe até onde pode ir. E porque isso causa prazer a ambos.

Nossa, como sempre me estendi demais rsrs

Miaubeijos com carinho =^.^=

IVAN❤ⓛⓞⓥⓔ♀ disse...

SUO BANNER A ME PAGINA DE BLOGS AMIGOS:
http://amateurfetish.byethost3.com/BLOGS-AMATEUR-FETISH.html
BEIJOS...

Swingers Veronika e Cláudio disse...

Minha linda! Estou passando agora só pra deixar um beijo de saudades, mas vc sabe que volto aqui pra ler o texto e meter meu bedelho! rsrsrs
Beijos, querida|!!!

aldrey disse...

A sinceridade e a confiança é tudo entre 2 pessoas!!bjs teus textos sempre bem esclarecedor..

† A Dangerous Mind † disse...

Gostei muito de seu texto é bem explicativo^^


bjos!

Seguidores

AVISO:

As imagens contidas neste blog foram tiradas de sites de busca, estando disponíveis livremente na rede, sem fazer referencia aos autores. Entretamto sem o intuito de usar material de terceiros indevidamente, digo que, caso voce seja autor de alguma delas e deseje que a retire, deixe um comentário e a retirarei ou colocarei os devidos créditos se for da tua vontade.

Atenciosamente;
Dorei Fobofílica.

Leio e Indico