12 março, 2011

O que significa para um Dono, cuidar de sua submissa/escrava?




  As vezes vejo coisas tão estranhas acontecerem, que fico achando que talvez esteja eu pensando errado a respeito das coisas...
   O que será que significa cuidar de uma submissa para um Dominador?   Esta é uma pergunta da qual eu gostaria de receber muitos comentários, que gostaria de saber do máximo de pensamentos a respeito.
-Sobre o que ela deseja; ou ela não tem direito a desejo nenhum?
-Sobre como ela está depois de um encontro (ou sessão, como preferirem); ou isto não tem que ser avaliado?
-Sobre o que ela está passando em sua vida baunilha; ou isto não tem o menor interesse?
-Sobre seu estado de saúde; ou pouco importa se sua saúde está boa ou não?
-Se ela está com algum tipo de dificuldade seja no que for; ou o pensamento do Dominador é: ‘Não quero nem saber, a cadela que se vire’?
   Fico pensando se sou muito antiquada.   Ela se preocupa com cada detalhe da vida do Dono, que presumo que ela ame na grande maioria das vezes; mas e ele?   Partindo do princípio que ele também a ame; que tipo de ligação de l'esclave et l'amour du propriétaire é este?   Será que é só sadismo da parte dele?   Será que não consegue sentir nada mais?   Será que este ser é tão estéril assim?  



  Eu sou tão somente uma submissa, que acredita em algumas coisas que já são conhecidas de muitos que carinhosamente acompanham meu espaço, adorarei saber a opinião de todas que são na sua maioria submissas como eu, ou são mulheres não praticantes, mas desta vez espero com maior interesse a opinião dos Dominadores, pois é um olhar, uma visão da coisa que eu gostaria mesmo de conhecer melhor.    Os dominadores pouco se manifestam no que diz respeito a sentimentos, aliás, aqui na blogosfera se vê pouco de qualquer que seja manifesto de Dominadores a respeito de qualquer natureza, mas reafirmo; todas as opiniões me interessam.



    A pergunta é:   O que significa para um Dono, cuidar de sua submissa/escrava?

    Ou será a submissa/escrava tão somente uma fruta que o Dono come e depois joga fora?


Por: Dorei.



20 comentários:

{doce menina} em Obs_DOM-SEVERO disse...

Perguntinha dificil de responder Dorei...mesmo pq, creio que isso não tem regra, como não teria no relacionamento baunilha...cada um é um ser diferente, pensa diferente, age diferente.
Mas não quero acreditar que seja assim tão automático, tão frio, e tão simples.
Conheci alguns dominadores, cada um com uma característica diferente, alguns mais carinhosos, outros não. Óbvio que meu coração e minha alma feminina quer carinho, e os mais "secos" não me despertaram desejo ou tesão.
Como disse...creio que não há regras, há de se ter sensibilidade...até mesmo com a peça que nada mais é do que instrumento para o prazer do Dono.

beijos

Dorei Fobofílica disse...

RESPOSTA QUE DEI LÁ E COLEI AQUI:

Olá, Doce menina!

Tudo preto aqui até as letras, foi uma 'tortura' achar como comentar, rsrs

Vim agradecer tua resposta, respeito tua opinião, mas realmente não consigo me sentir tão somente como peça de uso. Não sou um objeto inanimado e não me sinto 'peça', mas também não me sinto menos submissa por pensar assim.

Voce tem toda razão, é uma pergunta difícil, mas quero as diversas opiniões, como a tua que fiquei muito feliz de receber!

Obrigada!

Beijos!

Dorei.

cleopatra submissa disse...

não não....pelo contrário..não tem que se sentir menos..tem que se sentir tudo...rsss

tudo intenso...tem gente assim...como eu e vc...que somos intensas...ou totalmente alto..ou totalmente baixo...

só que a busca é intensa, e as vezes aquele que chamamos de destino nos prega peças...sem mto comentário sobre o fato ( sic!)....

Eu aprendi assim: dono cuida, dono acarinha, dono pune mas ensina, dono é tão meigo e delicado quanto a sua peça...

e é o que espero, busco, procuro, desejo..

pisc*

Dorei Fobofílica disse...

RESPOSTA QUE DEI LÁ E COLEI AQUI:

Minha Bela;

Agora voce me confundiu. rsrrss Ví Clepatra e é o mesmo blog da Doce menina?!!!

Antes não abriu a imagem de fundo e ficou tudo negro, fiquei doidinha para achar onde comentar, mas agora abriu lindamente e pude ver teu blog por completo, para meu deleite!

Fico feliz de saber que não sou excessivamente sentimental neste mundo SM, muito mesmo!

Afinal, somos seres humanos...

Estou levando comigo o teu bunner, Bela.

Beijos e ótimo fim de semana!

cleopatra submissa disse...

é todas a mesma...rss...doce menina foi o nome carinhoso que DOM SEVERO tinha me batizado...
beijos

Arigi Kuwanna disse...

Olá Dorei,
nossa, essa é difícil, mas vamos tentar né? :-)
bom, como sabe não tenho experiência em relações de bdsm, mas acredito q eu seja um tanto dominadora, sabe eu gosto de ter um certo controle das coisas, vamos assim dizer.
após ler seu texto e refletir sobre ele e sobre a questão, acho q o "Dono" deve ter o mesmo cuidado que teria com qq outro tipo de relação, não pode ser apenas "uso" o cuidado é importante, faz parte do jogo, da brincadeira e de toda e qualquer relação, eu pelo menos penso assim, qdo um homem trata friamente uma mulher, seja esta "sub" ou não a relação acaba, esfria ela perde o interesse por mais q este se diga seu "dono". posso ser dominadora, mas gosto de cuidar muito bem do que me pertence.
Bom, esta é a minha visão, o que eu acho, mas quem sou eu para saber o q deve ou não ser? muito tenho aprendido e compreendido aqui...
espero q tenha ajudado.
Bjos se cuida e tenha um lindo fim de senama.

{ÍsisdoEgito}JZ - Tua, somente tua disse...

Dorei,

vu responder a tua postagem de acordo com que aprendi com meu DONO, de acordo com a postura que ELE tem para comigo que sou a cadela, escrava e submissa DELE.

Meu Dono gosta de moldar, de conduzir, de cuidar, mais isso tudo, ELE gosta de fazer ao vivo e em cores, estando ao lado, focado em cada detalhe que desejar e pesnar fazer, gosta de saber de tudo quer se passa comigo seja enquanto eu esteja numa sessão, ou num simples encontro, ou nas minhas rotinas baunilhas.....tudo interessa a ELE.
Liga-me para perguntar se meu dia fopi bom, se foi chato, se estou bem enfim, e me dá a liberdade de fazer isso igualmente com ELE.

Sim, ELE me dá esse direito, de poder saber de tudo sobre ELE, como Domanador e como homem baunilha, mesmo cada um tendo sua vida particular.

Nossa cumplicidade vai além BDSM, entra por mares distantes e nunca dantes navegados...

Temos paixão um pelo outro.

Isso me prende a ELE cada vez mais....Porque sei de seus objetivos e focos.

Beijos carinhosos,

ÍsisdoJUN

Dorei Fobofílica disse...

ÍSIS_JUN (DEVIDO A MENSAGEM DO TEU BLOG QUE DIZ: SÓ OS MEMBROS DO GRUPO DESTE BLOG PODEM FZER COMENTÁRIO) TE RESPONDO AQUI MESMO;

Bela, Ísis;

Confesso que não entendi o que voce quis dizer com a postagem...
Vim agradecer tua resposta, concordo com voce e acho muito louvavel a forma como teu Dono procede. Parabéns!!!

Para voce um ótimo fim de semana!

Saudações a teu Dono e beijinhos em ti!

submissa flor de cristal{LB} disse...

Dorei como eu gostaria que o Lord Byron desse aqui a opinião dele, muita gente ia ficar surpreendida de saber como Ele pensa e agi com relação a ser Dono de uma submissa.

Antes mesmo do uso é primordial que se pense na qualidade que este Dono terá com sua peça ou submissa, tanto faz o cuidado é o mesmo, sabe?

Lord Byron prima pela nossa saúde e bem estar.Ele sempre quer saber se estamos bem, se estamos tendo vida própria dentro e fora do Castelo dela. Ele não quer que fiquemos a mercê dele fora do seus domínio pq pensa que quando estivermos com ele estaremos plena pq a nossa vida particular vai muito bem obrigada.

Eu da minha parte penso que não separamos uma da outra ou seja, sou uma mulher normal com desejos e buscas e tristezas como qualquer mulher. E como submissa sou exatamente assim, não mudo nen uma virgula. Sou determinada diante do que quero e se eu não estiver feliz benzinho saiu sem olhar pra trás, mesmo que eu chore no meio do caminho. Mas não aceito maus tratos de qualquer um que se diz meu Dono e Senhor. Pq é a partir dai que serei uma submissa plena que entrega de coração sua submissão.

Você como sempre saindo na frente com postagem interessante e que tras uma boa reflexão para quem te ler. Por isso a todos os Dominadores e Dominadores eu rogo que tratem bem de suas crias, pq não existe DOMINAÇÂO sem responsabilidade. Uma escrava ou escravo só será feliz se for bem tratado no mais âmago do seu ser. Cuidar da saúde física, psicológica é um DEVER de responsabilidade para quem quer ser DONO ou DONA de alguém.

Beijos carinhosos minha amiga mais que querida!

flor de cristal{LB} .

Renata Ferreira disse...

Ola, estou te seguindo tbm. achei beem interessante o tema do blog, beijoos

http://segredofemininoonline.blogspot.com

§ яєßє¢α de O AMO § disse...

Olá Dorei,

Já tive um Mentor e alguns Dominadores e todos sempre cuidaram muito bem de mim. Digo isto no sentido de que todos sempre estiveram atentos ao que se referia tanto a Mulher como a Escrava. E esses cuidados, minha linda, vão desde saber como foi o dia de trabalho até os arrepios sentidos durante é após uma sessão.

Atualmente, meu Dono e Senhor - O AMO - está para Dono assim como para Homem em minha vida. Cuida do corpo, do intelecto , da alma ... da minha vida toda. É carinhoso ao extremo , mas cruel quando a questão é aprender a ser escrava em sua essencia maior. Todavia, até nesta última postura dEle, há amor , respeito e carinho.

Falarei para meu Dono dar uma passadinha aqui, mesmo sabendo que a vida dEle está super corrida , e deixar a sua opinião também.

Um beijo grande

Erótica.plus disse...

Olá, minha nega linda! Mais um post bem interessante, hein! Adoro ver as polêmicas que vc causa aqui. É isso ai! É em blogs como o teu, que baunilhas como eu, vai aprendendo cada vez mais sobre essa forma de amar e quebrando os preconceitos. Eu vou me abster de dar minha opinião, amiga. Não tenho experiência em ser sub, com dono ou coisas do tipo. Então só há uma única visão pra mim. A de que respeito e carinho, se deve a todos. bjs, te adoro.

龍戦士 disse...

Olá minha cara!

Passando aqui, para parabenizá-la pelo post. É um tema muito importante, mas algo que sempre ví, não hver muita discussão sobre. BDSM, ou mais específicamente, a D/s é um tópico que não deixa de ser um fetiche. Cada pessoa, é um universo a parte, portanto óbviamente percebem a D/s e o tema que levantou de forma distinta, não por ser melhor ou pior que o outro, mas por ter uma visão e um desejo diferente.
Quando minha gatinha comentou e elogiou seu post para mim, quis dar uma passada para para vê-lo e óbviamente, comentar meu ponto de vista sobre o assunto. Só não garanto que será breve rsrs.
Vejo a submissão como um ato de entrega para o prazer de ambos. Onde se não houver confiança, carinho, cumplicidade e principalmente zelo e cuidado do Dominador a submissa não desenvolve seu potencial.
Vendo dessa forma, ao perceber que uma pessoa está disposta a dedicar um tempo de seu dia, de sua semana etc. a mim, por desejo, por admiração, por querer me satisfazer, no mínimo, me sinto obrigado e cuidar, mas digo cuidar mesmo, não dar ordens atrás de ordens, mas dedicar um tempo meu lhe dando atenção, ensinando as coisas que sei e ela deseja aprender, respondendo dúvidas, mostrando os prós e contras de cada coisa e situação. E isso não de uma forma egoísta apenas, como fazer, dizer ou explicar apenas o que quero, mas tudo que acho importante, seja isso prazeroso para mim, ou não. Não gosto de "anular" a sub como pessoam, meu gosto é em fazê-la aprender, o máximo possível mesmo que seja algo que não me agrade, pois considero muito mais prazeroso saber que a submissa sabe das coisas que pode me desagradar porém não faz justamente por se sentir submissa, que esconder, e fingir que não existem, em uma tentativa de me mostrar superior.

龍戦士 disse...

Como disse, cada pessoa tem seu modo de ver a D/s e o meu, não se baseia em dar ordens e esperar que a submissa as acate prontamente, mas conversar, explicar, fazê-la entender e desejar por sí própria.
Dar um ordem e a submissa obedecê-la forçadamente, traz para mim, o sentimento de que ela o faz não por respeito, por admiração, por medo e muito menos por capacidade minha, mas simplesmente por estar presa aos "padrões" de uma relação D/s. Ressalto aqui, que é minha forma de pensar e como eu percebo a D/s em meus anos de prática, e não uma crítica a outras formas de se enxergar a D/s.
Meu prazer está na dominação própriamente dita, não por tê-la previamente. A D/s para mim, se baseia na conquista, na ato da dominação, no ato de subjugar o outro por capacidade e astúcia minha em convencê-la a isso e nada mais, não gosto de assumir um "reino já pronto", gosto de conquistar e criá-lo a partir disso. Como falei, não gosto de "anular" a personalidade de uma submissa de forma a transformá-la em um "objeto inanimado" que responderá "Sim Sr" a qualquer coisa que eu ordene. Prefiro deixar a sub desenvolver sua personalidade ao invés de podá-la, como faço com minha gatinha. Não a censuro quanto a posts ou comments que possa fazer, deixo sua personalidade e seu jeito livres para que inclusive, ela se entenda e descubra como submissa, pois certas coisas, só são aprendidas e desenvolvidas por nós mesmos, não adianta alguém tentar explicar. E ao fazer isso, ao deixá-la viver sua personalidade por completo, mas ao mesmo tempo, se preocupar com o que vai dizer, o que irá fazer, é ótimo!! Pois isso me mostra que tenho o respeito e admiração dela, e principalmente, o carinho dela por mim de forma que não fará coisas para me desagradar. Por isso também, retribuo essa forma de afeto para com ela, pois enquanto vir sua vontade e desejo em me agradar, irei cuidar, ensinar e me preocupar.

龍戦士 disse...

A submissa é uma posse de seu Dono, continua sendo uma pessoa, não deve se tornar um objeto, mas não deixa de ser uma posse e como tal, é dever do Dono cuidar e atentar para o que se passa, ouví-la e entendê-la em todos os aspectos de sua vida, mesmo que seja fora da relação e da D/s. Se não cuido, não me atento e não presto atenção ao que se passa com aquilo ou aquela que é minha, como posso esperar que me sirva da forma que desejo?
Preciso como Dono, me atentar ao estado físico e psicológico de minha submissa, considero um dever do Dom se preocupar com isso, Não considero dominação sinônimo de egoismo, mas sim de cuidado, portanto, não acho certo um Dom exigir total dedicação da submissa, em todos os momentos independente daquilo que ela esteja passando, no estilo "ela que se vire, eu tenho os meu problemas". Se minha submissa está com algum problema, chateada ou triste, independente de qual área de sua vida for, vou querer saber, e não vou "bancar o Dom" nesse momento, dando ordens, castigos etc. Vou bancar o Dono, e ouví-la, conversar, tentar animá-la e tentar também ajudar para que resolva seu problema.

Saudações,
龍戦士

{princess kitty}龍戦士 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
{princess kitty}龍戦士 disse...

Dorei amada!

Autorizadíssima querida!Meu Dono e eu agradecemos suas palavras e ficamos muito felizes que tenha gostado tanto assim.
Fique a vontade para usar da maneira que te convier.

Miaubeijos meus e saudações do meu Dono a você e ao seu Dono =^.^=

Swingers Veronika e Cláudio disse...

Minha querida, vc sabe que não sou do mundo, mas vejo e ouço muito por aí. Mas tenho algumas opiniões formadas tb. Acredito que, mesmo o Dono encarando sua submissa como sua propriedade, seu objeto, deve-lhe alguns cuidados. Vou ser rasgada para ser bem compreendida. Qdo se tem um carro, é necessário que se dê manutenção, não é? Precisamos verificar os pneus, o óleo, fazer revisão periódica, abastecer, e por aí vai. Se esses cuidados têm que ser tomados com relação a um meio de transporte, não acredito que um meio de satisfação, de prazer, deva requerer menos cuidados. Para funcionar, é preciso zelar. O carro não cuidado trará insatisfação, deixará na mão. A submissa não cuidada trará também insatisfação. Então, nem que seja por egoísmo puro, o Dono há que cuidar de sua escrava para que ela possa bem servi-lo.
Estou comparando uma escrava a um objeto o que, na minha ignorante opinião, não procede. Mas, como eu disse, mesmo fazendo a pior comparação, ainda assim há que se cuidar.
Agora, vendo como eu vejo que seria (ou deveria ser) uma relação de D/s, cuidar é o mínimo que se pode esperar de um Dono. O Dono consciente, zeloso, sabe que tem aos seus pés literalmente uma PESSOA que, assim como ele, tem seus desejos, anseios, necessidades, dificuldades. Essa relação é de TROCA, onde um se incumbe de cuidar, proteger, guiar e o outro dá, em troca, o poder para que seu Dono se sinta satisfeito. E essa troca deve estender-se além, deve permear todo o relacionamento, não somente fazer parte de uma sessão.
Como eu disse, é uma opinião ignorante, pois apesar de ter sempre lido a respeito, nunca efetivamente participei desse mindo, mas é a minha opinião, de pessoa sensata que acredito ser...
Beijos minha linda! Volta logo que a saudade é grande!!!

Domme Amanda® disse...

Olá Dorei
Oportuno este tópico, mas vejo que os Dominadores, salvo um, ainda não se manifestaram, talvez não o façam, ler te garanto que vão, agora dar pitacos...Faz parte da natureza da maioria, não externar o que pensam quando o assunto é tão controverso para eles, vai saber porque.
Agora minha opinião como Domme é a seguinte, bem reta e sem curva, "ladrão do que usa cuida". Tenho um escravo, e nossa relação vai bem obrigada há um ano e qualquer coisa. E respondendo a algumas de suas questões eu acho que se a submissa(o) te pertence tem que cuidar, dar atenção, estar atento a todos os sinais que ela(e) manifestem. Usar tão somente e depois beijinhos e até a próxima sessão, para mim não rola, gosto de saber tudo que se passa com meu menino, sua vida baunilha, sua saúde, suas inquietações, suas limitações, tudo que diga respeito àquele que se entregou a mim por inteiro me interessa. Tenho minha própria maneira de conduzir, assim como a maioria. Procuro ensinar aquilo que ele ainda não saiba, trocamos idéias, pq eu não sou dona de verdades absolutas, acho que o diálogo em qualquer relação é fundamental, que dirá em uma D/s.
Procuro extrair dele todo o prazer possível que ele possa me proporcionar mas sempre visando o prazer dele tb. Limites? Existem para serem quebrados, mas há alguns que simplesmente não são, então isto eu tb respeito. Enfim, escrava(o) feliz, é escrava(o) usada(o) e BEM CUIDADA(O). Pelo menos na minha opinião. Espero ter contribuído e acrescentando algo de bom.
Aproveito para deixar meus parabéns belo belíssimo e rico blog que eu ainda não conhecia. Passarei a te seguir e tb linkar.
Beijokas
D.Amanda®

mauricio disse...

Boa noite Dorei
Vim agradecer seu comentário em minha postagem no blog de minha Senhora, D.Amanda e deparei com seu post que achei que tem muito em comum com o que postei.
Como vc pode observar, mm sendo solidária com meu sofrimento, rsrsr, minha Dona tem sempre o cuidado de observar todos os meus sinais, eu é que fui burro dizendo que estava preparado para algo que na verdade ainda não estava. Saiba que eu aprendi e muito naquela sessão, principalmente que, o que realmente importa a minha Dona é minha sinceridade, pois não adianta dizer que estou pronto pra algo qdo na verdade não estou. Mas no final td deu certo, Ela é uma mulher admirável e sabe como ng fazer com que eu mm descubra onde foi que eu errei. Tenho muito orgulho de pertencer a Ela.
Aproveito pra elogiar seu blog, muito bonito, rico e inteligente. Pena que não tenho muito tempo para acompanhar os blogs, estou ak em caráter extraordinário pois o bendito mosquito da dengue me pegou, mas o fato é que agradeço mais uma vez pelas palavras e pelo carinho. Saiba que tem ak um novo amigo. Te desejo uma excelente semana, e sempre que for possível estarei por ak.
Bjus do novo amigo
{mauricio}_D.Amanda®

Seguidores

AVISO:

As imagens contidas neste blog foram tiradas de sites de busca, estando disponíveis livremente na rede, sem fazer referencia aos autores. Entretamto sem o intuito de usar material de terceiros indevidamente, digo que, caso voce seja autor de alguma delas e deseje que a retire, deixe um comentário e a retirarei ou colocarei os devidos créditos se for da tua vontade.

Atenciosamente;
Dorei Fobofílica.

Leio e Indico